"Os nossos valores são como pontos que foram costurados para a frente e para trás a fim de criarem uma peça inteira de tecido, toda uma vida. Quanto mais firmes os pontos, mais firme a trama, e melhor o acolchoado. Da mesma forma na vida, quanto mais firme o caráter, mais sucesso e felicidade teremos." Tecendo Sonhos - (Aliske Webb)



sábado, 30 de janeiro de 2010

O baixo custo do quilt

Meninas, vejam se não é bastante peculiar esta historinha? Achei muito engraçada e queria compartilhar com vocês...

O cônjuge de uma nova quilteira vê, em primeira mão, como o amor – ou obsessão – pelo patchwork pode florescer rapidamente. A. B. Silver começou escrevendo sobre as peripécias de sua esposa, Joan, quando ela se aposentou e descobriu a arte do quilt. Como seu estoque de tecidos começou a aumentar, A. B. passou a colecionar histórias. Ele começou postando pedaços engraçados de suas conversas na internet, usando o apelido de “Popser”, e recebeu respostas entusiásticas de quilteiras e maridos de quilteiras como ele. Atualmente, ele já publicou duas coletâneas de seus ensaios.
Essa é mais uma história que está publicada no livro Once Upon a Quilt, com tradução livre da amiga Silvana em seu blog Omelete de Amoras, novo point pra quem gosta de patchwork... vale a pena dar uma passadinha por lá

O baixo custo do quilt
por A. B. Silver
“Como você paga isso?” Nossos amigos sempre perguntam.
“Mas todos esses tecidos não custam uma fortuna?
“Mas todos esses apetrechos para patchwork não causam uma bancarrota?”
Eu sempre respondo que nós não podemos pagar por isso, que os tecidos custam uma fortuna e que comprar esse suprimentos para patchwork podem causar uma bancarrota. A Querida Esposa (QE), a quilteira, no entanto, tem uma resposta diferente para cada questão. Tudo tem a ver com o fato de que ela desenvolveu um cérebro quilteiro, o qual provavelmente é angular ou pontudo ou quadrado ou em tira. Sem dúvida, as células de seu cérebro formam um caleidoscópio ou então estão unidas formando algum bloco de algum manual de patchwork para iniciantes.

Continue lendo aqui...

4 comentários:

Artelier Tecendo Sonhos disse...

Leide eu amei esta história!! Por coincidencia encontrei o omelete hoje!! Adorei aquele blog!!
Beijocas
Andreza

Leide Almeida disse...

oi amiga, saudades!!! eu também adoro esse blog, é bastante interessante... bjs e ótimo final- de-semana....

Simone disse...

Oiê.. adorei a história, mto boa mesmo.
Só agora vi que furtaram o seu celular, que coisa chata. No ano passado eu tbm perdi o meu e o pior que até hoje não me devolverão, fiz até Boletim de ocorrência na delegacia, mais não deu em nada, quem ficou com o prejuizo foi eu :(
Vc sabia que tem um jeito de bloquear totalmente o aparelho para quem pegou tbm não conseguir usar com nenhum chip?? Fica como "peso de papel", pq vc bloqueia todas as funções dele.
De qual operadora era? O meu era da "oi", bloqueei o chip e liguei tbm para bloquear o aparelho, mais vc tem que ter um número que está na caixa do aparelho, espero que vc não tenha jogado fora.
Bjos e tenha um sabado tranquilo.

Leide Almeida disse...

oi Si, é uma droga perder celular, não tenho sorte, já quebrei dois e perdi esse agora (ou roubaram)... comprei um bem merreca que custou 59,00... fiz o bloqueio da linha e agora preciso achar a nf pra passar o nº do aparelho para bloqueá-lo... é da vivo e eu tenho a caixinha dele, vou verificar se tem o nº na caixa... tenha um excelente domingo.... bjs

Related Posts with Thumbnails